Exposição Antológica de Teresa Balté | 12.4 > 30.6.2018

  • Print
PERVE GALERIA | Localização: Mapa | Horário: 3ª feira a Sábado, das 14H às 20H | Entrada Livre
 
PT | A Perve Galeria inaugura a 12 de abril exposição antológica de Teresa Balté (n. 1942), pintora e escritora portuguesa.
Conhecida maioritariamente pela sua obra poética e literária, Teresa Balté é também autora de uma vasta produção artística que, durante décadas, se manteve longe do olhar do público.
A presente exposição reúne cerca de 90 obras, entre desenho e pintura, da sua autoria e representa a primeira revisitação antológica da faceta artística desta importante autora portuguesa do ponto de vista linguístico.
O que mais surpreende em Teresa Balté é a aparente facilidade com que se apropria do que a rodeia para criar as suas obras. Mas se na escrita já se sentiam as marcas do quotidiano, na sua pintura, estas extravasam o imaginário e dão origem a seres, objetos e lugares com contornos surrealistas.
Com curadoria de Carlos Cabral Nunes, a mostra, com o sub-título "50 anos depois - das palavras à pintura revelada", proporciona ao público desenhos e pinturas intuitivas, com uma forte expressividade nas cores e nas formas dos fantasmas, máscaras, bichos, homens, mulheres, estrelas e flores que coabitam o imaginário de surrealismo lírico da artista.
Enquanto a escrita pode ser uma coisa tortuosa e torturante, a pintura representa para si um jogo, uma libertação que a acompanhou ao longo das cinco décadas e que é agora revelada.
Nas palavras da escritora Y. K. Centeno - autora de um dos textos de catálogo que acompanha a mostra - em Teresa Balté, na sua poesia, como na sua pintura, encontra-se “uma interrogação não satisfeita. Marca de um verdadeiro criador: pois o que depressa se satisfaz, depressa se esgota. E no seu caso o que podemos descobrir e contemplar, uma e outra vez, é o prazer da Obra Aberta: amplia, não limita.”
Patente até 30 de junho de 2018.  Curadoria: Carlos Cabral Nunes. 
 
 Banner TB-prolongamento
 
 
PERVE GALERIA | Hours & Admission: Tuesday to Saturday - 2:00 p.m.-8:00 p.m. | Free Admission | Getting here: map
Click here to view: Catalog | Press Clipping | High-resolution images
 
EN | Perve Galeria opens on April 12 an anthological exhibition of Teresa Balté (born in 1942), a Portuguese painter and writer.
Known mostly for her poetic and literary work, Teresa Balté is also the author of a vast artistic production that, for decades, has remained far from the public eye.
This exhibition brings together about 90 works, including drawings and paintings, and represents the first anthological revision of the artistic facet of this important Portuguese author, from a linguistic point of view.
What is most surprising in Teresa Balté is the apparent easy way she appropriates what surrounds her to create her works. But if in her writing was possible to feel the marks of daily life, in her painting, these go beyond the imaginary and give rise to beings, objects and places with surrealist contours.
Curated by Carlos Cabral Nunes, the exhibition, with the subtitle “50 years later - from words to the revealed painting”, shows intuitive drawings and paintings, with a strong expressiveness in the colors and shapes of ghosts, masks, animals, men, women, stars and flowers that coexist in the artist's lyrical surrealism imaginary.
While writing can be a tortuous and torturous thing, painting represents for her a play, a liberation that has accompanied her over five decades and that is now revealed.
In the words of the writer Y. K. Centeno - author of one of the catalogue texts - in Teresa Balté, in her poetry, as in her painting, one finds "an unsatisfied question. The mark of a true creator: as what soon satisfies, soon exhausts itself. And in her case what we can discover and contemplate, again and again, is the pleasure of the Open Work: it enlarges, it does not limit." 
Until June 30, 2018. Curator: Carlos Cabral Nunes.