Perve Galeria

Exposições

555 - Ciclo Gutenberg | Inaugura a 19 de Janeiro

 

Guten_S1Registo de Viver |19 de Janeiro - Perve Galeria

No ano em que passam 555 anos sobre o lançamento da primeira impressão da Bíblia por Gutenberg – figura a quem a história atribui o mérito central da invenção da imprensa - a Perve Galeria apresenta um ciclo comemorativo, que se estenderá por todo o ano, dedicado à reflexão sobre o papel revolucionário que a impressão teve e tem na humanidade, procurando alargar essa abordagem à possibilidade, que se vislumbra, de mudança de paradigma por via da utilização massificada das tecnologias digitais.
O Ciclo Gutenberg, inicia-se a 19 de Janeiro às 18.30h, com a sessão expositiva “Registo de Viver” de Alberto Pimenta, na Perve Galeria, em Alfama, e estará patente durante cinco dias, até dia 23 deste mês. Ao longo do ano, mensalmente, várias gerações de autores, de distintas disciplinas artísticas e científicas, nacionais e internacionais, irão realizar sessões de igual duração no âmbito do 555 - Ciclo Gutenberg, sendo que em cada uma será produzido um objecto artístico, em edição limitada, que será disponibilizado ao público. A primeira edição, fruto da sessão "Registo de viver" de Alberto Pimenta, conjuga a edição limitada do poema homónimo, inédito, com um filme em DVD da performance fonética/poética que lhe subjaz, realizada pelo autor e pela soprano Manuela Moniz.
Sobre esta sessão inaugural do 555 - Ciclo Gutenberg, poderá ler um texto de Alberto Pimenta.

 

Acervo Aberto | De 9 a 23 de Dezembro

Acervo_Aberto
Acervo Aberto” é o mote que serve de designação à exposição que apresenta, de forma abrangente, o conjunto de obras representativas dos diferentes núcleos e autores com que a galeria tem vindo a trabalhar no decurso da última década, com o desejo de marcar a diferença no panorama da arte contemporânea em Portugal e sob um discurso persistente de intervenção.
Em conformidade, Perve Galeria e a recém-inaugurada galeria Perve-CeutArt, abrem as portas do seus acervos numa exposição votada à experimentação pelo visitante.
Esta é sem dúvida uma exposição marcante, não apenas pela importância histórica de grande parte das obras e autores presentes como pela interessante mostra de formas e estilos que proporciona.
As galerias exibem, de forma articulada, um imenso conjunto que abrange o universo artístico da Lusofonia, o Surrealismo em Portugal, um número considerável de Autores Internacionais e de autores que se posicionam no campo da Arte Emergente.
A fim de, de forma sustentada, dar a conhecer a riqueza deste acervo, a Perve Galeria e a Perve-CeutArt mostram ainda, em exclusivo e pela primeira vez, parte considerável do seu arquivo documental, constituído e enriquecido ao longo dos anos por via de uma acção diligente e persistente de pesquisa e aquisição de documentos-testemunho relevantes, muitos dos quais provenientes de espólios de importantes colecções particulares dispersas.

 

>>> Para ver mais, clique nas seguintes opções: Obras em Acervo | Obras em Exposição na Perve Galeria | Obras em Exposição na Perve-CeutArt

Manuel Figueira | Exposição antológica | Perve-CeutArt | Até 28 de Novembro

Manuel_Figueira

 

Está patente até 28 de Novembro, na nova galeria Perve-CeutArt, em Alcântara, a exposição individual de Manuel Figueira autor caboverdiano nascido em 1938. A mostra, que teve curadoria de Carlos Cabral Nunes, tem carácter retrospectivo, sendo dedicada à produção artística do autor entre os anos 60 e a actualidade. Aolongo da exposição, é apresentado, com preço especial de lançamento, o múltiplo artístico da emblemático obra “Motim”, que Manuel Figueira realizou em 1964.

 

 

Manuel Vieira | 17 de Outubro a 28 de Novembro na Perve Galeria

 

 

Clique aqui para ver CatálogoA Perve Galeria inaugura esta semana, nos seus espaços em Alfama, a partir das 18h de 17 de Outubro, exposição individual que reúne obras do artista plástico, também compositor, músico e actor, Manuel Vieira. No título e na forma as suas obras perpetuam a atitude paródica que caracterizou o grupo Homeostético, que fundou em 1983 juntamente com Pedro Portugal, Ivo, Pedro Proença e Xana. A incursão constante no imaginário de humor corrosivo é uma marca e uma especificidade perseverante que, de uma forma transversal, identifica a atitude de Manuel Vieira com a de um permanente actor, crítico, comediante e encenador nas múltiplas formas de expressão artística que compõem a sua carreira e a sua vida. 

>>> Para ver mais, clique nas seguintes opções: Obras em Exposição | Imagens da inauguração | Biografia do Autor Súmula Informativa | Catálogo Digital | Imagens para Imprensa <<<

 
 

IN_FOR_ME | 24 de Setembro a 10 de Outubro

Ver aqui Catálogo Digital

PERVE GALERIA | Localização: mapa | HORÁRIO: 2ª feira a Sábado, das 14h às 20h


 Clique para ver maiss: Obras em Exposição Catálogo da Exposição | Imagens da Exposição 

No próximo dia 24 de Setembro, 5ª feira, às 18h, inaugura a exposição In_for_me. A mostra é dedicada ao informalismo gestual e ao expressionismo abstracto na colecção da Perve Galeria, sendo expostas obras que evidenciam essas componentes plásticas, algumas nunca antes apresentadas, de importantes autores, nacionais e internacionais, de diferentes gerações. A harmonia visual que nelas se pode ver decorre de uma universal denegação de realismos e figurações reflectidas em favor da espontaneidade do gesto pictórico automático e instintivo, algumas pautando-se por determinada inferição/derivação surrealista, outras numa senda mais contextualizada segundo os padrões estabelecidos dentro da expressão marcadamente abstracta e de pintura-acção, naquilo que foi uma das determinantes da pintura do grupo espanhol "El paso", onde Luis Feito, um dos autores apresentados nesta mostra, desenvolveu os alicerces pictóricos da sua linguagem plástica. A curadoria da exposição foi realizada por Carlos Cabral Nunes, procurando realçar os pontos de convergência entre as obras escolhidas e os autores propostos para esta incursão ao universo informalista da colecção na Perve Galeria. Patente até 10 de Outubro de 2009.

Autores representados na exposição: Artur Bual; Benjamim Marques; Cruzeiro Seixas; Dorita Castel-Branco; Eurico Gonçalves; Fernando Grade; Gracinda de Sousa; Hansi Stäel; Luis Feito; Manuel Cargaleiro; Marcelino Vespeira; Maria João Franco; Mário Cesariny; Pilar Martin e Voicu Satmarean.