Perve Galeria

Exposições

Hereros Angola - Exposição de Sérgio Guerra é apresentada em São Paulo - Brasil

Hereros_SP_CCN_

HEREROS, de Sérgio Guerra, mostram-se em São Paulo (Brasil), depois de passarem por Lisboa e Luanda

A exposição "Hereros - Angola" do fotógrafo brasileiro Sérgio Guerra, apresentada em Agosto passado na Perve Galeria de Alfama e no Museu de História Natural em Luanda, encontra-se agora patente no Museu Afro Brasil, em São Paulo até 24 de Julho de 2011. 

A mostra, que alcançou enorme sucesso em Lisboa, traz à cidade de São Paulo a magia do quotidiano desse povo mítico que Sérgio Guerra exalta através de um fascinante trabalho fotográfico fruto da recolha que empreendeu nas províncias do  Cunene, Namibe e Huíla, no sul de Angola, onde habitam os vários subgrupos étnicos Herero.

Read more: Hereros Angola - Exposição de Sérgio Guerra é apresentada em São Paulo - Brasil

Eu-próprio os outros | 15.03 > 16.04.2011

Banner eu proprio img

PERVE GALERIA | Localização: mapa | HORÁRIO: 2ª feira a Sábado, das 14h às 20h
 

A exposição "Eu-próprios o outros", inaugurou dia 15 de Março 2011 às 18h30 na Perve Galeria de Alfama, com obras de Alfredo Luz, Cruzeiro Seixas e Jorge Pé-Curto, sobre desenhos originais de Mário Botas.

A exposição decorreu até dia 16 de Abril e fez simultaneamente uma homenagem a 3 Mários falecidos (Sá-Carneiro, Botas e Cesariny). Apresentou 25 desenhos originais, inéditos, de Mário Botas (artista plástico e médico, prematuramente falecido em 1983, com apenas 30 anos de idade), a par com a reinterpretação da sua obra feita pelos 3 artistas que se juntaram para realizar esta mostra, Alfredo Luz, Cruzeiro Seixas e Jorge Pé-Curto, que criaram um total de 45 pinturas e 9 esculturas feitas especificamente para esta exposição, tendo por base os desenhos originais.

Mário Botas, recorde-se, dedicou os últimos anos da sua vida a uma criação artística magnificente, depois de descobrir que era portador de um Leucemia incurável, e postumamente viria a ser aplaudida pela crítica e reconhecido como um marco na história das artes visuais em Portugal.

Marcaou a inauguração, o lançamento de um livro-objecto artístico de edição limitada a 150 exemplares, assinados e numerados pelos autores e pela Fundação Mário Botas, em representação do autor. O livro-objecto, com pintura de Alfredo Luz e de Cruzeiro Seixas, sobre desenhos de Mário Botas, evoca também a obra de Mário Cesariny e de Mário de Sá-Carneiro (de quem se publicou, no livro-objecto, a novela poética "Eu-próprio o outro", que serviu ainda para título, ampliado, da mostra). Patente até 14 de Abril. Curadoria: Carlos Cabral Nunes.

Exposição Recordatório

Banner_Shikhani_Malangatana_3

Exposição "Recordatório"
nas galerias Perve em Alfama (2ª-Sáb. das 14h às 20h) e Alcântara (sob marcação) evoca Malangatana, Shikhani e Aldina
.

 >>> Clique para ver: Obras em Exposição em Alfama | Obras em Exposição em Alcântara | Imagens da Exposição nas Galerias | Biografia de Malangatana | Biografia de Shikhani

A Exposição Recordatório” manteve-se em exibição nas Galerias Perve em Alfama e Alcântara até ao dia 22 de Janeiro de 2011. A exposição integrou obras de Malangatana, Shikhani e Aldina e evocou estes nomes fundamentais da arte da Lusofonia, recentemente falecidos. Malangatana e Shikhani, ambos Moçambicanos e contemporâneos, unia-os o parentesco mas mais do que tudo, unia-os uma visão artística e um desígnio comum: o de projectar internacionalmente as artes do espaço Lusófono, partindo de África. E ajudar ao desenvolvimento do seu país.

Read more: Exposição Recordatório

Exposição Recordatório

Acervo

Exposição "Recordatório"
nas galerias Perve em Alfama e Alcântara prolonga-se até 22 de Janeiro de 2011 e evoca Malangatana e Shikhani

 

PERVE GALERIA | Localização: mapa | HORÁRIO: 2ª feira a Sábado, das 14h às 20h

Nas Galerias Perve em Alfama e Alcântaraencontra-se patente a exposição “Recordatório” de celebração do 90º aniversário de Cruzeiro Seixas, com obras de autores surrealistas nacionais e internacionais.

A mostra integra também uma extensão da exposição "Lusophonies | Lusofonias", apresentada recentemente na galeria nacional de arte do Senegal, e da qual Cruzeiro Seixas participou, sobretudo com obras do período em que viveu em Angola na década de 50 do século passado.

 

 

Cadavre - Trop - Exquis de Cruzeiro Seixas, Isabel Meyrelles e Benjamin Marques

Cadavre_bn_st1

 >>> Clique para ver: Obras em exposição | Imagens da Inauguração | Folha de Sala | Dossier de Imprensa

A exposição “Cadavre - Trop – Exquisinaugurou no dia 30 de Setembro de 2010 às 18h, na Perve Galeria, de Alfama.

Tratou-se de uma mostra que, pela primeira vez, reúniu três importantes autores do movimento surrealismo português: Cruzeiro Seixas (prestes a cumprir 90 anos de idade, foi fundador, com Cesariny e demais companheiros de “Os Surrealistas”, grupo que em 1949 realiza a sua 1ª exposição), Isabel Meyrelles (responsável, com Natália Correia, do mítico “Botequim”, lugar onde a tertúlia e poesia eram uma constante) e Benjamin Marques (membro do “Grupo do Café-Gelo”, liderado por Cesariny, que, nos anos 60, sucedeu a “Os Surrealistas”).

Radicados em França, Isabel Meyrelles e Benjamin Marques, no decurso da ditadura em Portugal, empreenderam trajecto artístico de assinalável expressão, realizando em Paris inúmeras exposições e recebendo vários prémios e comendas.

Isabel Meyrelles, Cruzeiro Seixas e Benjamin Marques, que jamais haviam exposto em conjunto, revelaram aqui, numa mostra singular, a excelência de um trabalho de encontro onde foi possível descobrir as marcas perpetuadas pelo vínculo inicial aos membros do grupo “Os Surrealistas” quer através dos trabalhos individuais quer através de um conjunto inédito de cadavres-esquis ( ver imagens )  e cadavres-trop-esquis realizados conjuntamente.

Read more: Cadavre - Trop - Exquis de Cruzeiro Seixas, Isabel Meyrelles e Benjamin Marques