Perve Galeria

Exposições e Iniciativas

Exposição individual “KÓRDA” de Manuel Figueira | 14.4 - 30.5.2015

Figueira frente

>>> Clique para ver: Catálogo | Imagens em Alta Resolução

Na sequência da recente consagração internacional de Manuel Figueira com a apresentação da sua obra na Índia e no Dubai a CASA DA LIBERDADE - MÁRIO CESARINY distingue o trabalho deste autor, considerado como um dos fundadores da cultura contemporânea de Cabo-Verde.

A exposição, que acorre agora à cidade de Lisboa, assinala também os 40 anos da independência daquele país, mostrando parte substancial da obra emblemática de Manuel Figueira que reporta ao período áureo dos movimentos de resistência em África e que serviu de estandarte para o despertar de consciências pró-independência em Cabo-Verde.

Concedendo especial destaque a um núcleo de trabalhos de configuração neo-realistas que em 1974 ilustraram a afamada publicação revolucionária “Kordá Kaoberdi”, dá-se a conhecer a produção plástica inovadora que, à época, impulsionou as convulsões sociais de insurreição frente às disposições do sistema colonial.

Manuel Figueira foi o primeiro cabo-verdiano a cursar Belas Artes em Lisboa, em 1960, e regressado ao seu país, com outros amantes das artes fundou a cooperativa Resistência. Através de um trabalho aturado de investigação-acção muito contribuiu para configuração cultural actual de Cabo-Verde; promoveu a regeneração das artes populares, das técnicas ancestrais de tecelagem e inaugurou o Centro Nacional de Artesanato que, ainda hoje, constitui eixo central para a promoção das artes. Tornou-se um nome incontornável na história da arte africana e a sua obra está representada em importantes colecções públicas e privadas nacionais e internacionais. 

A exposição decorre em paralelo com a mostra que a Perve Galeria de Alfama dedica a outro autor seminal para a produção plástica africana, no ano em que passam 5 anos da sua morte: Ernesto Shikhani (1934-2010), de Moçambique.