Perve Galeria

Notícias

AKAA | José Chambel | 12.11 - 14.11.2021

AKAA banner vip
 
Carreau du Temple, Paris | Booth C6 - VIP Lounge
 Catálogo | Catalogue: PDF | ISSUU
+info: www.akaa.com
 

PT | A Perve Galeria que estará presente na feira de arte africana contemporânea, AKAA 2021, em Paris, de 11 a 14 de novembro, apresenta na secção VIP Lounge (stand C6) o artista fotográfico santomense José Chambel (n. 1969, São Tomé e Príncipe).

Entre os seus vários projetos apresentados, em destaque estará a sua mais recente série intitulada "Le Ministre", apresentada pela primeira vez ao público.

A exposição contará ainda com quatro performances interativas realizadas pelo artista, entre os dias 11 e 12 de Novembro, que permitirá aos participantes protagonizar e adquirir uma obra única do autor, realizada in situ.

Horários das performances: 11 Nov, às 16h | 11 Nov, às 18h | 12 Nov, às 16h | 12 Nov, às 18h

Para participar, por favor contactos através de email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou telemóvel (+351) 9125214509 (Whatsapp disponível).

EN | The Perve Gallery that will be present at the contemporary African art fair, AKAA 2021, in Paris, from 11 to 14 November, presents in the VIP Lounge section (stand C6) the santomense photographic artist José Chambel (1969, São Tomé and Príncipe).

Among his various projects presented, in focus will be his most recent series entitled "Le Ministre", presented to the public for the first time. 

The exhibition will also feature four interactive performances by the artist, between 11 and 12 November, which will allow participants to take part and acquire a unique artwork by the author, made in situ. 

Performance schedule: 11 Nov, at 4pm | 11 Nov, at 6pm | 12 Nov, at 4pm | 12 Nov, at 6pm 

To participate, please contact us via email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. or by phone (+351) 9125214509 (Whatsapp available).

 


 

PT | Nascido em São Tomé e Príncipe, vive e trabalha em Portugal. Estudou no Instituto de Fotografia, de 1992 a 1994, e o seu trabalho fotográfico segue uma linguagem de natureza documental, desenvolvendo projetos onde explora a luz através do preto e branco, com temas centrados na preservação do património cultural, tangível e intangível, em Portugal, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde.

Entre os vários projectos que José Chambel realizou estão "Arqueologia Industrial" (Portugal), "Tchilóli" (São Tomé e Príncipe), "Tabanka" (Cabo Verde) e "Capital" (Ilha do Príncipe).

A sua obra está representada em várias colecções públicas e privadas, tais como a colecção do Centro Português de Fotografia, o Centro Cultural de São João da Madeira, a Fundação Ormeo Junqueira Botelho e a Colecção Lusophonies. José Chambel expõe regularmente desde 1993, participou em várias bienais e exposições colectivas em Portugal e no estrangeiro, tais como "Alpha e Omega", Instituto Português de Fotografia (1996); V Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira (1997); Centro Cultural de São João da Madeira (1998); Centro Cultural Português, São Tomé e Príncipe (2000); Bienal Internacional de Fotografia de Curitiba, Brasil (2001); Galeria Imagolúcis, Porto (2001); Museu de Tabanca, Assomada, Cabo Verde (2001); FotoFesta, Maputo, Moçambique (2004); Museu da Imagem, Braga (2005); Centro Cultural Humberto Mauro, Brasil (2005); Cineport II, Lagos (2006); Gallery Space Q, Porto (2013); Artistas dos Países Lusófonos, Casino Estoril (2013); "Resistência e Liberdade - Independência na Arte das Lusofonias", Palácio da Independência, Lisboa (2015), e CAPITAL - Santo António do Príncipe, Biblioteca Central do Estado de Goa, Patto, Panjim (2016). Em Portugal, a sua obra tem sido representada pela Perve Galeria desde 2015.

EN | Born in São Tomé and Príncipe, José Chambel lives and works in Portugal. He studied at the Photography Institute, from 1992 to 1994. His photographic work is in a language of documentary nature, developing projects where he explores the light through black and white, with themes centered on the preservation of cultural, tangible and intangible heritage, in Portugal, São Tomé and Principe and Cape Verde.

Among the various projects that José Chambel carried out are "Industrial Archeology" (Portugal), "Tchilóli" (São Tomé and Príncipe), "Tabanka" (Cape Verde) and "Capital" (Ilha do Príncipe).

His work is represented in several public and private collections, such as the collection of Portuguese Center of Photography, the Cultural Center of São João da Madeira, the Ormeo Junqueira Botelho Foundation and the Lusophonies Collection. José Chambel has been exhibiting regularly since 1993, participated in several biennials and collective exhibitions in Portugal and abroad, such as "Alpha and Omega", Portuguese Institute of Photography (1996); V Biennial of Photography of Vila Franca de Xira (1997); Cultural Center of São João da Madeira (1998); Portuguese Cultural Center, São Tomé and Príncipe (2000); International Biennial of Photography of Curitiba, Brazil (2001); Gallery Imagolúcis, Porto (2001); Museum of Tabanca, Assomada, Cape Verde (2001); FotoFesta, Maputo, Mozambique (2004); Museum of Image, Braga (2005); Humberto Mauro Cultural Center, Brazil (2005); Cineport II, Lagos (2006); Gallery Space Q, Porto (2013); Artists from Lusophone Countries, Casino Estoril (2013); "Resistance and Freedom - Independence in Art Of the Lusophonies ", Independence Palace, Lisbon (2015), and CAPITAL - Santo António do Príncipe, Goa State Central Library, Patto, Panjim (2016). In Portugal, his work has been represented by Perve Galeria since 2015.

A Perve Galeria que estará presente na feira de arte africana AKAA 2021, em Paris, de 11 a 14 de novembro, selecionou, para o VIP Lounge o fotógrafo santomense José Chambel (1969, São Tomé e Príncipe). 

Artista representado pela Perve Galeria desde 2015, estará presente no VIP Lounge, o qual será exclusivamente dedicado a ele. Nascido em São Tomé e Príncipe, vive e trabalha em Portugal. Estudou no Instituto de Fotografia, de 1992 a 1994, e o seu trabalho fotográfico segue uma linguagem de natureza documental, desenvolvendo projetos onde explora a luz através do preto e branco, com temas centrados na preservação do património cultural, tangível e intangível, em Portugal, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde.

Entre os vários projectos que José Chambel realizou estão "Arqueologia Industrial" (Portugal), "Tchilóli" (São Tomé e Príncipe), "Tabanka" (Cabo Verde) e "Capital" (Ilha do Príncipe).

A sua obra está representada em várias colecções públicas e privadas, tais como a colecção do Centro Português de Fotografia, o Centro Cultural de São João da Madeira, a Fundação Ormeo Junqueira Botelho e a Colecção Lusophonies. José Chambel expõe regularmente desde 1993, participou em várias bienais e exposições colectivas em Portugal e no estrangeiro, tais como "Alpha e Omega", Instituto Português de Fotografia (1996); V Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira (1997); Centro Cultural de São João da Madeira (1998); Centro Cultural Português, São Tomé e Príncipe (2000); Bienal Internacional de Fotografia de Curitiba, Brasil (2001); Galeria Imagolúcis, Porto (2001); Museu de Tabanca, Assomada, Cabo Verde (2001); FotoFesta, Maputo, Moçambique (2004); Museu da Imagem, Braga (2005); Centro Cultural Humberto Mauro, Brasil (2005); Cineport II, Lagos (2006); Gallery Space Q, Porto (2013); Artistas dos Países Lusófonos, Casino Estoril (2013); "Resistência e Liberdade - Independência na Arte das Lusofonias", Palácio da Independência, Lisboa (2015), e CAPITAL - Santo António do Príncipe, Biblioteca Central do Estado de Goa, Patto, Panjim (2016).

Em Portugal, a sua obra tem sido representada pela Perve Galeria desde 2015.