Perve Galeria

Exposições aPGn2

20º Aniversário da Perve Galeria | Perve Galeria's 20th Anniversary

 Banner FigueiredoSobral atualizado2020

Figueiredo Sobral - A Singularidade de um Mestre | Figueiredo Sobral - A Master's Singularity

PT | A galeria aPGn2 - a PiGeon too apresenta, no seguimento das exposições realizadas anteriormente na Perve Galeria e Casa da Liberdade - Mário Cesariny, a mostra individual de Figueiredo Sobral com a sua coleção desconhecida de obras do período dos anos 1970, altura em que o artista esteve no Brasil, durante o regime ditatorial. A exposição decorrerá de 21 de setembro 19 de dezembro de 2020, com visitas gratuitas a decorrer por marcação prévia através do link (https://www.eventbrite.pt/e/119604812213).

 

EN | aPGn2 - a PiGeon too gallery presents, after other exhibitions featuring this collection, the solo display dedicated to Figueiredo Sobral, which features his unknown collection of artworks from the 1970s, when the artist was in Brazil, during the dictatorial regime. The showcase will be featured from September, 21th to December, 19th, 2020, free visits are available by booking through the link (https://www.eventbrite.pt/e/119902492583).

 

Catálogo da Exposição Exhibition Catalogue [ Clique aqui / Click here ]  Catálogo ISSUU ISSUU Catalogue [ Clique aqui / Click here ]

Galeria de Imagens Images Gallery  [ Clique aqui / Click here ]

 

Ler + / Read + 20º Aniversário da Perve Galeria | Perve Galeria's 20th Anniversary

Reviver "Os Surrealistas" em Lisboa, 70 anos depois | 26.6 > 7.9.2019

OsSurrealistas70-Bn2

 

Inaugura dia 26 de junho, 18h, a primeira exposição do ciclo "Os Surrealistas", com um tributo a Cruzeiro Seixas intitulado "Construir o Nada Perfeito", no atmosfera m Lisboa (Associação Mutualista Montepio, R. Castilho, nº5).

O ciclo decorre por ocasião da celebração dos 70 anos sobre a 1.ª exposição do anti-grupo surrealista português “Os Surrealistas”, fundado por Cruzeiro Seixas e Mário Cesariny, acompanhados pelos demais artistas que, na década de 40 do século XX, operaram em Lisboa a maior revolução cultural que o país experimentou na época.

Recordando a célebre exposição que, em 1949, teve lugar na sala de projeções da Pathé Baby, junto à Sé de Lisboa, pretende-se, desta forma, homenagear os membros daquele anti-grupo surrealista português e todos os outros autores que, por via da afinidade artística e intelectual, com eles estabeleceram uma relação nas décadas posteriores.

Sob a curadoria do diretor artístico da Casa da Liberdade - Mário Cesariny, Carlos Cabral Nunes, apresenta-se um conjunto de obras históricas, provenientes da coleção desta instituição, a par com documentação original, em vários suportes, relativa a este movimento artístico, ímpar no contexto nacional.

Ler mais: Reviver "Os Surrealistas" em Lisboa, 70 anos depois | 26.6 > 7.9.2019