Perve Galeria

Notícias

Coleção Lusofonias em Ancara | 19.09 > 4.10.2019

Banner Ankara final

 

Portuguese Embassy & FADA gallery in Bilkent University Location: Ankara, Turkey.
Click to view:  Catalogue
 [ PDF Version ]  [ ISSUU Version ] Booklet [ PDF Version ]  [ ISSUU Version ]

EN|The LusoFonias collection will be presented at the exhibition "Connecting to Portugal and to the Portuguese-speaking World - A Modern and Contemporary Art" at two locations in Ankara, Turkey, at the Portuguese Embassy in Ankara, which will begin on September 18th, and at the Bilkent University Fada gallery, which will be on display on September 19th till October 4th, ending with a Finissage to celebrate October 5th, commemoration date of the Portuguese independence through the commemoration of the Implantation of the Republic in 1910.

It brings together works by an admirable group of artists from Portugal and various Portuguese-speaking countries and communities such as Brazil, Angola, Mozambique, Cape Verde, Guinea-Bissau, São Tomé and Príncipe, Macau (China) and Goa (India). This exhibition results from the selection made from a vast collection of art, initiated in 1999, by Perve Galeria. Of the most prestigious contemporary authors presented in this exhibition, stand out: Cruzeiro Seixas (Portugal), Ernesto Shikhani (Mozambique), Manuel João Vieira (Portugal), Marcelo Grassmann (Brazil), Manuela Jardim (Guinea-Bissau), Tchalé Figueira (Cape Verde), among others.

This public display of art is a follow-up to other ones previously held on the same collection, internationally known as "LusoFonias" in New Delhi, India, and which had the support of the Portuguese Embassy in India requested and hosted by the India International Centre (2015) and presented in Portugal at the UCCLA headquarters (2017), at the Independence Palace (2015) as part of the Commemorations of 40 years of Independence in the PALOP with the support of the CPLP, in Lisbon and the Egyptian Palace (2012), in Oeiras.

 

It shows around 250 works of art made on multiple media, from canvas, to paper, from textiles, to photography and sculpture, where an identical multiplicity of languages and narratives can be observed, in a polyphonic construction that expresses well the artistic diversity of the authors represented but, simultaneously, allows the discovery of the constitutive connections between the Portuguese communities around the world through three sections: "Authoritarianism, Doctrine and Resistance", "The Emergence of Democracies" and "Futures, Miscegenation and Diaspora".

 

Meanwhile, at the Portuguese Embassy in Ancara a site specific work from the BorderLovers Collective will be featured, the artists duo with a dadaist background and influenced by street art and collages came up with a project which intends to bring Portugal and Turkey closer together, a great artwork that  will be hung at the Portuguese Embassy façade, something never done before. It consists in a large canvas where great figures from both countries are portrayed.

Curator: Carlos Cabral Nunes.
Additional information available at: https://bit.ly/2kslz0y and https://bit.ly/2mid0pr
 

Important links: SIC Notícias | Instituto Camões | Bilkent University | Notícias ao Minuto | Porto Canal | RTP Notícias | N Gazete | Baskent

 

 

 

 

Embaixada Portuguesa & Galeria FADA da Universidade de Bilkent Local: Ancara, Turquia.
Clique para ver: Catálogo [ Versão PDF ]  [ Versão ISSUU ] Booklet [ Versão PDF ]  [ Versão ISSUU ]

PT|A coleção LusoFonias apresenta-se na exposição “Connecting to Portugal and to the Portuguese-speaking World - A Modern and Contemporary Art” em dois locais na cidade de Ancara, na Turquia, na Embaixada Portuguesa em Ancara que inicia a 18 de Setembro e na galeria fada da Universidade de Bilkent que estará em exibição de 19 de Setembro e que encerram a 4 de Outubro com uma Finissage a celebrar o 5 de Outubro, data que assinala a Independência portuguesa através da celebração da Implantação da República em 1910.

Reúne obras de um conjunto admirável de artistas oriundos de Portugal e de diversos países e comunidades de língua oficial portuguesa tais como Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Macau (China) e Goa (Índia). Esta mostra resulta da selecção feita a partir de uma vasta colecção de arte, iniciada em 1999, pela Perve Galeria. Dos mais prestigiados autores contemporâneos apresentados nesta mostra, destacam-se: Cruzeiro Seixas (Portugal), Ernesto Shikhani (Moçambique), Manuel João Vieira (Portugal), Marcelo Grassmann (Brasil), Manuela Jardim (Guiné-Bissau), Tchalé Figueira (Cabo-Verde), entre outros.

 

Na exposição patente apresentada na Universidade de Bilkent são apresentadas cerca de 250 obras de arte realizadas em múltiplos suportes, da tela, ao papel, do têxtil, à fotografia e ao objecto escultórico, onde é observável idêntica multiplicidade de linguagens e narrativas, numa construção polifónica que expressa bem a diversidade artística dos autores representados mas, simultaneamente, permite descobrir os elos constitutivos entre as comunidades portuguesas pelo mundo por meio de três núcleos “Autoritarismo, Doutrina e Resistência”, “A emergência das democracias” e “Futuro, miscigenação e diáspora”.

 

Esta mostra apresenta-se no seguimento de outras exposições anteriormente realizadas sobre a mesma coleção, a nível internacional designada por “LusoFonias” em Nova Deli, na Índia, e que teve o apoio da Embaixada de Portugal na Índia solicitada e acolhida pelo India International Centre (2015) e apresentada em Portugal na sede da UCCLA (2017), no Palácio da Independência (2015) no âmbito das Comemorações dos 40 anos das Independências dos PALOP com o apoio da CPLP, em Lisboa e no Palácio do Egito (2012), em Oeiras.

 

Enquanto isso, na Embaixada Portuguesa em Ancara será apresentado um trabalho site specific do Coletivo BorderLovers, dupla de artistas com um passado dadaísta e influenciados por street art e colagens que criaram um projecto que pretende aproximar Portugal e Turquia, uma grande obra de arte que será suspensa na fachada do edifício, algo sem precedentes. Trata-se de uma grande tela onde são retratadas grandes figuras de ambos os países.

 

Curador: Carlos Cabral Nunes.
Informação adicional em https://bit.ly/2kslz0y e https://bit.ly/2mid0pr

 

 

Important links: SIC Notícias | Instituto Camões | Bilkent University | Notícias ao Minuto | Porto Canal | RTP Notícias | N Gazete | Baskent

 

Reviver "Os Surrealistas" em Lisboa, 70 anos depois | 26.6 > 7.9.2019

OsSurrealistas70-Bn2

 

Inaugura dia 26 de junho, 18h, a primeira exposição do ciclo "Os Surrealistas", com um tributo a Cruzeiro Seixas intitulado "Construir o Nada Perfeito", no atmosfera m Lisboa (Associação Mutualista Montepio, R. Castilho, nº5).

O ciclo decorre por ocasião da celebração dos 70 anos sobre a 1.ª exposição do anti-grupo surrealista português “Os Surrealistas”, fundado por Cruzeiro Seixas e Mário Cesariny, acompanhados pelos demais artistas que, na década de 40 do século XX, operaram em Lisboa a maior revolução cultural que o país experimentou na época.

Recordando a célebre exposição que, em 1949, teve lugar na sala de projeções da Pathé Baby, junto à Sé de Lisboa, pretende-se, desta forma, homenagear os membros daquele anti-grupo surrealista português e todos os outros autores que, por via da afinidade artística e intelectual, com eles estabeleceram uma relação nas décadas posteriores.

Sob a curadoria do diretor artístico da Casa da Liberdade - Mário Cesariny, Carlos Cabral Nunes, apresenta-se um conjunto de obras históricas, provenientes da coleção desta instituição, a par com documentação original, em vários suportes, relativa a este movimento artístico, ímpar no contexto nacional.

Acompanha esta apresentação a exibição de uma seleção de filmes sobre os seus membros e o seu percurso artístico, entre os quais os realizados, nos anos 50 do século XX por Carlos Calvet, também ele membro de “Os Surrealistas”.

A exposição no espaço atmosfera m Lisboa dá especial destaque à obra de Cruzeiro Seixas, figura quase centenária e incontornável da história da arte moderna e contemporânea em Portugal e o último elemento vivo do anti-grupo surrealista português.

Além de trabalhos originais deste autor, diversos artistas contemporâneos, nacionais e internacionais, dão corpo a esta celebração, homenageando o "gesto" precursor de "Os Surrealistas", através da criação de obras que configuram uma espécie de recontextualização / releitura da obra de Cruzeiro Seixas.  Catálogo: [Versão PDF]

 


Outros Locais:

Surrealismo em 1949 // na Perve Galeria // Inauguração: 29 junho, 18h // mostra um núcleo histórico maioritariamente composto por obras realizadas por “Os Surrealistas” na década de 1940. | Local: Rua das Escolas Gerais, 17-19, Alfama. Catálogo: [Versão PDF]

Conexões e Miscigenação até 1975 // na Casa da Liberdade - Mário Cesariny // Inauguração: 29 junho, 18h // mostra um conjunto de obras produzidas maioritariamente entre as décadas de 1940 e 1970, no contexto dos países africanos de Língua Portuguesa, permitindo compreender a forma como o movimento protagonizado por “Os Surrealistas” na década de 1940 influenciou muitos dos artistas que, nessa época iniciavam os seus percursos. Local: Rua das Escolas Gerais, 13, Alfama. Catálogo: [Versão PDF]

Global(ismo) // na Galeria aPGn2 - A PiGeon too // Inauguração: 2 de julho, 18h // apresenta obras contemporâneas de artistas internacionais cujo trabalho é amplamente reconhecido e aqui presta tributo ao Surrealismo em Portugal. Inaugura em 02 de julho, dia em que, há 70 anos, terminava a marcante exposição inaugural de “Os Surrealistas” portugueses. Local: Av. de Ceuta, no Lote 7, Loja 1, AlcântaraCatálogo: [Versão PDF]

"W.R.S." - 5.º aniversário da Casa da Liberdade - Mário Cesariny | 02.11 > 22.12.18

WRS banner
 
 
CASA DA LIBERDADE – MÁRIO CESARINY e PERVE GALERIA | Localização: Mapa | Horário: 3ª feira a Sábado, das 14H às 20H

 

PT | A 2 de novembro, no dia em que cumpre o 5º aniversário da Casa da Liberdade - Mário Cesariny e em que passam 12 anos sobre a última exposição do poeta e pintor surrealista Mário Cesariny de Vasconcelos, ocorrida na Galeria Perve, as duas instituições abrem as portas conjuntamente para acolher a exposição coletiva "WRS | Resistence, Revolution and Sunflower (the dreamers effect)", que pretende refletir sobre as múltiplas guerras, não apenas as bélicas, que assolam a nossa vivência nas sociedades contemporâneas globalizadas.
Subintitulada Resistência, Revolução e Girassol (o efeito dos sonhadores), a mostra reúne autores provenientes de diversas latitudes que têm demonstrado, ao longo do seu percurso artístico, uma constante atitude de inquietação perante o estado do mundo e os sucessivos conflitos que vão deflagrando.
O mote desta exposição parte do projeto "War is Stupid" que foi iniciado em 2015 por Tchalé Figueira, autor cujo trabalho, desenvolvido a partir de Cabo-Verde, tem alcançado projeção internacional. A série aqui exposta reúne pinturas de grande dimensão que retratam a visão pessoal do artista sobre as atrocidades da guerra.
Para além da guerra belicista evocada por este autor, a presente exposição procura refletir igualmente sobre as guerras de cariz ambiental, cultural, económico, político e social que afetam cada vez mais os cidadãos a uma escala e com efeitos nunca antes vistos, na história planetária, ameaçando profundamente a nossa existência futura. Para tal, apresenta-se uma seleção de obras que trazem consigo mensagens de evidência sobre esses conflitos passados e atuais mas também, através de multifacetadas proposições artísticas, os autores procuram estimular uma mudança na sociedade ou, pelo menos, consciencializar a população para as guerras que hoje proliferam a vários níveis e para as quais as suas vozes não podem ser silenciadas, procurando soluções válidas e perenes para as problemáticas que se colocam, não exclusivamente, às democracias ocidentais.
Do conjunto de obras agora mostradas, destacam-se trabalhos reivindicativos de Manuel Figueira, que nos inserem na guerra de libertação de Cabo Verde; de Suekí e André de Castro, em forma de manifesto contra as estruturas governamentais em Angola; ou de Mário Macilau, que advertem para as condições desumanas das crianças de rua em Moçambique. O resultado é, assim, um diálogo entre a arte e o ativismo nas salas de exposição em Alfama.
De acordo com o curador da mostra, Carlos Cabral Nunes, a exposição representa não só uma reflexão artística sobre a temática, mas também "um apelo à resiliência, resistência e insubmissão de todos os cidadãos que querem ser livres, que são democratas e prezam uma sociedade evoluída, plural e inclusiva".
Decorrida a eleição presidencial no Brasil, que transformou aquele imenso país num palco infeliz de confrontos e divisão civil e política, será determinante refletir sobre as origens desses conflitos e apontar formas de superação das problemáticas que se colocam ali mas também, de maneira abrangente, interferem com realidade contemporânea global de todos os seres, já que as suas implicações tenderão a estender-se também às temáticas ligadas à sustentabilidade e ecologia afectando, por inerência todo o planeta.
"WRS | Resistence, Revolution and Sunflower (the dreamers effect)", é "também uma exposição-manifesto de apoio a todos os brasileiros que querem permanecer livres e a viver num estado de direito democrático livre e plural", acrescenta o curador, sublinhando que "a mostra procura relevar a esperança necessária em momentos como este, reunindo igualmente um núcleo de obras que visa, precisamente, funcionar como uma luz, no fundo deste túnel onde, subitamente, nos colocaram".

A exposição pode ser vista na Casa da Liberdade - Mário Cesariny e na Perve Galeria até 22 de dezembro de 2018.

Conceito e curadoria: Carlos Cabral Nunes.


Artistas participantes: Abraão Vicente (Cabo Verde); Alberto Chissano (Moçambique); Alex da Silva (Cabo Verde/Angola); André de Castro (Brasil); Ernesto Shikhani (Moçambique); Fernando Aguiar (Portugal); Jayme Reis (Brasil); Javier Félix (Colômbia); João Ribeiro (Portugal); José Chambel (São Tomé e Príncipe); Mário Macilau (Moçambique); Malangatana (Moçambique); Manuel Figueira (Cabo Verde); Marya Al Qassimi (Emirados Árabes Unidos); Miguel Huerta (Chile); Tchalé Figueira (Cabo Verde); Suekí (Angola); entre outros.
 

  

FREEDOM'S HOUSE – MÁRIO CESARINY and PERVE GALERIA | Getting here: Map | Opening hours: From Tuesday to Saturday, 2 pm - 8 pm
Click here to see: Catálog | High-resolution Images
 

EN | On November 2, marking the fifth anniversary of Freedom's House - Mário Cesariny and 12 years after the last exhibition of the poet and surrealist painter Mário Cesariny de Vasconcelos, held at Perve Galeria, the two institutions open their doors to host the collective exhibition "WRS | Resistence, Revolution and Sunflower (the dreamers effect)".

The exhibition aims to reflect on the multiple wars, not just the warlike ones, that desolate our experience in contemporary globalized societies, bringing together authors from different latitudes who have shown throughout their artistic path a constant attitude of concern for the state of the world and the successive conflicts that are emerging.
"War is Stupid" is the project that served as the motto for this exhibition and was started in 2015 by Tchalé Figueira, an author whose work, developed from Cape Verde, has reached international projection. The series presented here brings together large paintings depicting the artist's personal vision on the atrocities of war.
In addition to the warmongering war evoked by this author, this exhibition seeks to reflect on the environmental, cultural, economic, political and social wars that increasingly affect citizens on a scale and with effects never seen before in planetary history, profoundly threatening our future existence. Thereby, displayed is a selection of artworks that bring with them messages of evidence about these past and present conflicts, but also authors who, through multifaceted artistic propositions, seek to stimulate a change in society or, at least, to raise public awareness of the wars that now proliferate at various levels and for which their voices cannot be silenced, pursuing valid and perennial solutions to the problems that are placed, not exclusively, in Western democracies.
From the set of artworks now shown, stand out Manuel Figueira's claiming artworks, which put us in the liberation war of Cape Verde; by Suekí and André de Castro, in the form of a manifesto against government structures in Angola; or by Mário Macilau, which warn of the inhumane conditions of street children in Mozambique. The result is, therefore, a dialogue between art and activism in the exhibition halls in Alfama.
According to the curator Carlos Cabral Nunes, the exhibition represents not only an artistic reflexion on the theme, but also "an appeal to the resilience, resistance, and insubmission of all citizens who want to be free, who are democrats and who value an evolved, plural and inclusive society".
After the presidential election in Brazil, which has transformed that immense country into an unhappy stage of confrontation and civil and political division, it will be decisive to reflect on the origins of these conflicts and to point out ways of overcoming the problems that arise there, but also, in a comprehensive way, interfere with a global contemporary reality of all beings, since its implications will also tend to extend to issues related to sustainability and ecology, affecting the entire planet.
"WRS | Resistence, Revolution and Sunflower (the dreamers effect)" is "also a clear statement of support for all Brazilians who want to remain free and live in a free and pluralistic democratic state of law", adds the curator, highlighting that "the exhibition seeks to reveal the necessary hope in times like this, also bringing together a nucleus of works that precisely aims to function as a light, at the bottom of this tunnel where they suddenly put us".
The exhibition can be seen at Freedom's House - Mário Cesariny and Perve Galeria until December 22, 2018.
Curated by Carlos Cabral Nunes.

Informações e Sugestões

Acervo recomendacao
 
A Perve Galeria dispõe de um vasto acervo de obras de arte que tem vindo a renovar-se e a crescer na representação de autores nacionais e internacionais. 

Convidamo-lo a visitar através do nosso Website as diferentes secções temáticas que o integram [Consulte os links abaixo para ver as secções correspondentes]: 

Para informações referentes a obras em acervo e biografias de autores, contacte para: 218822607 | 919947598 | This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Para aceder a preços bastará remeter-nos o código de referência da obra em causa e após a receção do seu e-mail entraremos em contacto.

Trabalhamos com transportadoras credenciadas que asseguram a entrega de obras em qualquer país com o máximo profissionalismo.

Qualificação e Internacionalização

PT2020-prjA Perve Global Lda. tem o apoio do Portugal 2020, nos Projetos de

“Qualificação e de Internacionalização”, desde 13-3-2018, com o

objetivo de se posicionar no mercado internacional e reforçar no

mercado nacional, com a aposta principal em ações de prospeção

comercial e de marketing institucional.

 

Projecto Internacionalização da Perve

LISBOA-02-0752-FEDER-038752

 

  

 

Cofinanciado por:

PT2020-bn